loader image

Intermediário de crédito vinculado
autorizado pelo Banco de Portugal, n.º 6750

Informação Legal

Intermediário de crédito vinculado autorizado pelo Banco de Portugal, nº registo 6750

  • Seguro de Responsabilidade Civil Intermediação de Crédito (excepto Imobiliário): Seguradora Fidelidade -Apólice RC64930847, válida de 03-01-2022 a 03-01-2023
  • Seguro de Responsabilidade Civil Intermediação de Crédito para Imóveis de Habitação: Seguradora Fidelidade – Apólice RC64930842, válida de 03-01-2022 a 03-01-2023

Serviços prestados:

Compreende a prestação dos seguintes serviços relativamente a contratos de crédito abrangidos pelo disposto no Decreto-Lei n.º 74-A/2017, de 23 de junho, e pelo disposto no Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de junho:

(a) Apresentação ou proposta de contratos de crédito a consumidores;

(b) Assistência a consumidores, mediante a realização de atos preparatórios ou de outros trabalhos de gestão pré-contratual relativamente a contratos de crédito que não tenham sido por si apresentados ou propostos;

(c) Celebração de contratos de crédito com consumidores em nome dos mutuantes, nomeadamente: Crédito Habitação, Crédito Pessoal, Crédito Consolidado e Crédito Automóvel;

(d) Serviços de Consultoria.

Mutuários vinculados:

  • ABANCA
  • BANCO PORTUGUÊS INVESTIMENTO – BPI
  • BANKINTER, SA
  • CAIXA GERAL DE DEPOSITOS – CGD
  • BANCO BIC PORTUGUÊS – EUROBIC
  • NOVO BANCO
  • BANCO SANTANDER TOTTA, SA

Resolução de Litígios:

Reclamações junto do intermediário de crédito: geral@nunomartinho.com e do Banco de Portugal www.clientebancario.bportugal.pt. Em caso de litígio o consumidor pode recorrer a uma Entidade de Resolução Alternativa de Litígios de consumo: CNIACC – Centro Nacional De Informação E Arbitragem De Conflitos De Consumo | Rua D. Afonso Henriques, n.º 1 | 4700-030 Braga | geral@cniacc.pt TRIAVE – Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo do Vale do Ave, Tâmega e Sousa | Rua Capitão Alfredo Guimarães, 1 4800-019 | geral@triave.pt

Como Intermediário de Crédito Vinculado estamos vedados a receber ou entregar quaisquer valores relacionados com a formação, a execução e o cumprimento antecipado dos contratos de crédito, nos termos do artigo 46º. Exercício da atividade de intermediário de crédito vinculado relativamente a contratos de crédito abrangidos pelo disposto no Decreto-Lei n.º 74-A/2017, de 23 de junho e pelo disposto no Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de junho. No exercício da sua atividade, os intermediários de crédito devidamente autorizados e registados para o efeito junto do Banco de Portugal devem cumprir as regras previstas no regime jurídico aprovado pelo Decreto-Lei n.º 81-C/2017, de 7 de julho, no Aviso do Banco de Portugal n.º 6/2017, e demais preceitos legais e regulamentares.